Light .

1+3 | Querida Nonô

   Para este desafio do projecto 1+3, decidi escrever à pequena Leonor de dez anos. Os meus quinze foram há três anos, os cinco já vão lá longe. Senti que os 10 seriam a idade ideal, principalmente porque era uma miúda muito insegura e porque aí ainda não escrevia. Tinha uma idade muito frágil e sei que o meu eu pequenino de dez anos adoraria ter algumas certezas para tantas dúvidas.

O Esforço Compensa. Sempre. | Vais ver isto muito no ensino  secundário e será uma lição para a vida. Vais meter na cabeça que se não entrares naquilo que queres, que não seja por não te teres esforçado. Dares tudo de ti em prol de um objectivo é algo de louvar, gerir tempo, prioridades e saber ser auto exigente é complicado mas recompensa. Não vais seguir Medicina nem Desporto mas garanto-te que vais entrar em algo que te apaixona, vai ser no limite mas vais conseguir!

Sonha Alto | Vives com a cabeça na lua e só pensas em objectivos para quando fores crescida. Visualiza-os e mantém-nos nos teus planos a longo prazo. Por aquilo que ambicionas, tu dás este mundo e o outro para o concretizar. Sim, vais fazer intercâmbio. Sim, vais ver alguns dos teus artistas preferidos ao vivo. Sim, vais a uma Gymnaestrada Mundial. Nunca percas esse bichinho dos sonhos, que não é nada mais do que uma bússola para a felicidade verdadeira.

O Não é Sempre Garantido | Vais aprender e perceber ao longo dos tempos que não custa tentar, no máximo recebes um "não" e consegues tirar o peso de cima de pelo menos ter tentado. Não vivas na dúvida e na incerteza, pergunta, tenta, faz! Arrisca!

Vais Amar e Ser Amada | Sim, as pessoas vão gostar verdadeiramente de ti por aquilo que és e que transmites e não por aquilo que tens, descansa!

O Karma Tarda mas Não Falha | Sei que sofres de bullying. Eu sei. E sei também que não tens coragem para falar acerca disso com ninguém e que o vais guardar contigo durante muitos anos. Sei que gozam  contigo pelo teu aspecto físico, por teres problemas de fala ou por gostares da escola. Sei que te cospem nos pés, te chamam nomes e te excluem. Eu sei. Mas em breve, prometo, tudo mudará. E deixa-me confessar-te, daqui a uns anos enquanto estás num dos cursos mais prestigiados do país, quem te fazia isso nunca passou do segundo ciclo do ensino básico. Quando não estamos bem por dentro tendemos a espelhá-lo nos outros, o karma tarda mas não falha. Um dia vais-te orgulhar de falar à sopinha de massa, de teres pêlos nos braços e de seres como és, não há mal nenhum nisso, prometo.

Regista Tuditudo | Sei que adoras escrever, que é a tua parte preferida das aulas, nunca pares de o fazer. Tornar-se-á num escape, num hobbie e muito provavelmente numa ferramenta de trabalho. Reconheço que adoras invadir as fotografias de todos com poses parvas, um dia vais ser tu a pegar naquela máquina para a qual tanto pouparás e vais-te apaixonar pela fotografia e pelo vídeo. Regista tudo o que puderes, um dia serão as memórias mais bonitas que terás!

Desfruta das Tuas Pessoas | Nonô, eu sei que o avô está frágil mas abraça-o com força e olha-o naqueles olhos azuis incríveis que não herdaste e diz-lhe o quanto gostas dele. Aproveita também os teus amigos de infância com quem passas o verão, são alturas que nunca voltarão e momentos que te vão sempre marcar. 

As Dificuldades São o Sal da Vida | vais compreender que cada momento mau é uma lição que precisavas de aprender. Se olhares para tudo com estes olhos é muito mais fácil encarar tudo e viver de forma plena. Uma vida fácil não teria graça nenhuma, são os momentos difíceis e a sua superação que a temperam, vidas insossas não têm graça nenhuma, isso te garanto!

3 comentários:

  1. Adorei a tua carta à pequena Leonor e tenho a certeza de que ela estaria a transbordar de orgulho por ver o quanto já conquistou, o tanto que já aprendeu e as pessoas incríveis que a acompanham. És incrível, miúda! :D

    ResponderEliminar
  2. Adorei a carta! Se soubéssemos em tenra idade tudo o que já sabemos hoje, tanta coisa seria diferente. Mas faz parte da vida.
    Acima de tudo, sinto que conquistaste imenso, que superaste medos, que persististe em muita coisa e que no final, conseguiste. E é sobre isso muitas vezes que a vida se baseia: em não desistir do que verdadeiramente queremos. A adolescência é das piores fases e há tanta coisa que todos nós gostaríamos que tivesse sido diferente, porém contribuiu para quem somos hoje. Somos seres humanos melhores devido a isso. (Os abraços que dávamos aos nossos avós nunca são suficientes. Hoje sei bem o peso que isso me traz) Beijinho grande!

    bycarolina.pt

    ResponderEliminar
  3. Adorei, querida, que carta maravilhosa e que conselhos sábios darias tu à pequena Nonô!
    É incrível como tu com 18 anos já conquistaste tanto, as coisas que sabes, que viveste. A Leonor de 10 anos não acreditaria, mas estaria cheia de orgulho com certeza. Um beijinho :)

    ResponderEliminar

Obrigada por leres!

 
Designed by Beautifully Chaotic