Light .

1+3 | O Que Aprendi Com a Minha Família

   Com a Mãe | Com a minha mãe compreendi que o saber, a cultura e o interesse não ocupam lugar. Que são algo muito importante para o nosso desenvolvimento e que devemos sempre alimentar. A minha mãe é uma mulher de museus, de livros, de arte. É uma mulher que ganha qualquer Trivial Pursuit desta vida. É quem mais me ensina acerca da um leque variadíssimo de assuntos e temas. É uma pessoa de discussão e de viagens, de raciocínio e de lógica. Admiro-a imenso por isso e por me saber responder a todas as questões que faço - porque acho que ficamos toda a vida na idade dos porquês - por me contextualizar historicamente quando me perco e por ser o ser humano mais culto que conheço. Quero ter a idade dela e esta vivacidade contínua de conhecer e de aprender mais sobre o mundo, a vida, sobre ela mesma.

   Com o Meu Pai | Com ele aprendi a ser uma pessoa para os outros. É uma pessoa extremamente sociável que não diz que não a qualquer conversa ou discussão temática. Mas além disso é alguém muito preocupado e humilde. Visita toda a gente, cumprimenta toda a gente, consegue criar conversas que não lembram ao mudo mas acima de tudo preocupa-se em estar com as pessoas que gosta. Faz sempre questão de visitar os seus amigos, família, de ligar, de dar um abracinho, de ir beber um copo. E mais do que isso, uma maneira de demonstrar o quanto é uma pessoa dos outros é a forma como tem tratado a minha avó e de como tratou o meu avô. É um verdadeiro exemplo neste aspecto.

   Com o Meu Irmão | Com o David aprendi que tenho um melhor amigo para o que der e vier no quarto ao lado. Somos mais do que irmãos, somos verdadeiros amigos e, apesar de termos cinco anos de diferença, conseguimos compreender-nos e apoiar mutuamente mas também dar na cabeça um ao outro. O David é a pessoa mais paciente que tenho na vida, é extremamente inteligente e interessado. Não podia pedir ninguém melhor para partilhar as histórias mais engraçadas, para pedir opiniões honestas, para me dar na cabeça, ensinar-me o que não sei e resolver-me os meus inúmeros problemas. O facto de tocar mil e um instrumentos é um plus, adoro quando cantamos juntos e é incrível ter um concerto em casa dia sim dia sim. Admiro-o imenso

   Com o Spot | O meu Spotinho ensinou me que as segundas oportunidades são importantes e necessárias. O Spot adoptou-nos há quatro anos. Foi abandonado e provavelmente maltratado mas deu-nos a oportunidade de cuidar dele e, apesar de uma anterior má experiência, voltou a confiar. Entrou em nossa casa absolutamente esquelético e medroso e, por nos ter escolhido, hoje é saudável, forte e muito muito acarinhado. É um autêntico herói.


2 comentários:

Obrigada por leres!

 
Designed by Beautifully Chaotic